Top 10 Terror

Desde que os video-jogos começaram a ser feitos, que foram surgindo jogos de terror e horror. A vontade de assustar e sermos assustados faz parte da condição humana e o mundo dos jogos soube aproveitar bem isso.

Neste Top 10 procuramos apresentar aqueles jogos que se encaixam no género de Terror. É importante fazer a distinção entre Terror e Horror, pois muitos acham ser a mesma coisa. Terror é a sensação de medo causada pela antecipação de uma experiência horrífica ou assustadora. Estes jogos conseguem esta sensação através de um ambiente geralmente escuro e carregado de sons inexperados que indicam para algo horrível ou com uma banda sonora sinistra.

horror é a sensação de repulsa e/ou nojo que pode ocorrer após uma experiência assustadora. Em jogos, isto é geralmente feito através de personagens macabras, corpos desfeitos, mortes violentas e muito ‘gore’.

Esta distinção é crítica para este Top 10, e o motivo porque jogos como Resident Evil 1 a 6, Doom, Evil Within e afins não entram nele (embora este último não mereça entrar em top nenhum). Aqui procuramos avaliar aqueles que causam terror, assustar e manter-nos tensos em vez de ‘enojados’.

Este Top 10 é puramente opinião pessoal baseada nos vários jogos de terror experimentados ao longo de décadas.

10. Layers of Fear

Layers of Fear

Layers of Fear foi uma das melhores surpresas de 2016. Um jogo de terror que nos leva numa viagem pela mente perturbada de um pintor incapaz de ultrapassar eventos terríveis da sua vida. Carregado de um ambiente assustador e que nos deixa tensos em cada esquina e corredor, Layers of Fear apenas falhou no facto não ser possível morrer, o que remove parte da sensação de terror. Ainda assim, é um excelente jogo do género.

9. SOMA

SOMA

SOMA é um excelente jogo de terror trazido até nós pelos mesmos criadores que Amnesia: The Dark Descent. Decorrido no fundo do oceano, num futuro um pouco distante, nele experimentamos a claustrofobia de uma estação subaquática e do fundo do oceano. E para juntar ao ambiente de terror que nos deixa, o jogo consegue focar muito bem várias das questões importantes sobre o que é ser humano, moralidade, eutanásia, etc, todas muito bem inseridas no decorrer da história.

8. Five Nights at Freddy’s

Five Nights at Freddy's

Lançado em 2014, Five Nights at Freddy’s fez um sucesso tão grande que já possui meia dúzia de títulos na sua saga em 3 anos. É baseado nos shows e circos com bonecos movidos por animatronics, mas não daqueles que são agradáveis e simpáticos mas sim dos que têm ar assustador.

Nesta saga, tomamos o lugar de um vigia nocturno, dentro de um espaço comercial que usa destes bonecos. O nosso trabalho: garantir que na manhã seguinte não há bonecos à solta e que o edifício não está destruido. Recorrendo a pouco mais do que um centro de controlo onde pudemos fechar portas e usar câmaras de vigia, teremos de conseguir sobreviver 5 noites assustadoras onde estes bonecos ganham vida e uma vontade assassína. Há medida que mais sequelas foram sendo lançadas, foram também introduzidas novas mecânicas e ambientes (por exemplo, o quarto jogo decorre na casa onde somos uma criança que terá de fechar portas e fugir a pé para sobreviver a estes monstros).

7. Darkwood

Darkwood

Um jogo que embora não seja first-person, consegue deixar-nos assustados graças ao seu ambiente e sistema de iluminação. Durante o dia teremos a oportunidade de explorar e vasculhar por equipamento útil, durante a noite teremos de lutar contra os horrores que esta traz. E podem ter a certeza que sobreviver não será fácil.

6. Resident Evil 7

Resident Evil 7

Resident Evil 7 foi uma enorme surpresa para todos, principalmente os fãs da saga, ao fugir do típico shooter de horror onde tinhamos de sobreviver ao resultado de experiências macabras que levaram à criação de pseudo-zombies e outros monstros. Em Resident Evil 7 somos nada mais do que um homem desesperado à procura da sua esposa mas que rapidamente se vê confrontado com a horrífica família Baker que habita uma mansão agrícola abandonada. Ao contrário de outros títulos da saga, este é first-person e foca-se mais num ambiente de terror, baseado em Amnesia. Dispomos de algumas armas e outros utensílios, mas na essÊncia teremos de fugir e esconder para sobreviver.

5. F.E.A.R.

FEAR

First Encounter Assault Recon, ou F.E.A.R., é um excelente FPS que conseguiu misturar muito bem o elemento de terror. À primeira vista parece ser um shooter normal, onde teremos de enfrentar muitos inimigos controlados mentalmente por um comandante psíquico, mas à medida que vamos avançado começa a entrar em cena Alma, uma rapariga que está no centro de toda a trama. E são estes momentos que nos deixam verdadeiramente assustados e que nos podem fazer saltar da cadeira.

F.E.A.R. é um excelente jogo do género, carregado de terror e sustos. Infelizmente as suas sequelas fugiram um bocado deste ambiente, fazendo com que somente o 1º possa ser considerado neste top.

4. Dead Space 1 e 2

Dead Space

Quando o primeiro Dead Space saiu, o jogo foi imensamente bem recebido. Não apenas por ser diferente do que até ao momento tinha sido feito, mas por ser uma mistura espectacular entre horror, terror e third-person shooter. Dead Space leva-nos a vestir a pele de Isaac Clarke, um mecânico recrutado para investigar o porquê da nave Ishimura ter deixado de responder às comunicações. E o que encontra é algo que nem os seus piores pesadelos poderiam ter imaginado: uma infestação alienigena tomou conta da nave e começou a transformar os mortos em algo pior que zombies.

Dead Space está carregado de momentos de verdadeiro terror, deixando-nos tensos durante grande parte deste, graças ao ambiente claustrofóbico, a banda sonora muito bem concebida, e sons que nos fazem imediatamente saltar para ver se não estamos prestes a ser emboscados.

Dead Space 2 foi ainda mais bem recebido, isto porque manteve o terror do primeiro bem vivo e ainda desenvolveu muito mais a história.

Infelizmente Dead Space 3 afastou-se do ambiente de terror e focou-se mais em ser um shooter, o que fez com que não fosse tão bem recebido. E por causa disso a Electronic Arts optou por terminar a saga (e mais recentemente fazer desaparecer Visceral Games, a companhia que criou a saga).

3. P.T. – Playable Teaser

P.T.

Inicialmente criado como um teaser para o futuro jogo Silent Hills, que depois foi cancelado, este Playable Teaser, ou P.T., tem dimensão de um pequeno jogo e está carregado de terror psicológico e de uma atmosfera incrivelmente assustadora. Infelizmente só está disponível para PS4.

2. Silent Hill 2

Silent Hill 2

A saga Silent Hill sempre foi uma das mais marcantes em jogos de terror e horror. Silent Hill 2, contudo, está no topo em termos de terror. Não só por ser a saga que nos revelou Pyramid Head, um dos antagonistas mais famosos da história dos video-jogos, mas por ser um jogo pesado e imensamente perturbador em termos de história e por ter um ambiente assustador.

Carregado de tragédia, raiva, culpa, pensamentos reprimidos, almas torturadas e muitos outros traumas horríveis, presentes tanto no protagonista como nas outras personagens que ele encontra, Silent Hill 2 leva-nos numa experiência excelente mas emocionalmente perturbadora.

1. Amnesia: The Dark Descent

Amnesia: The Dark Descent

No topo da lista está Amnesia: The Dark Descent, aquele que criou todo um novo estilo de terror: jogado em 1ª pessoa, baseado num ambiente imensamente carregado e assustador e sem a possbilidade de lutar contra os perigos. Amnesia: The Dark Descent não se encontra no topo apenas porque é o ‘pai’ de outros jogos de terror como SOMA, Outlast, P.T. e até mesmo Resident Evil 7. Está no topo porque continua a ser o mais assustador de todos, levando-nos numa aventura de pura loucura e demência, num ambiente onde tudo, incluindo a própria escuridão, nos pode matar.

Se são fãs do género, este é O jogo que devem jogar. E não julguem que o percurso até ao final é fácil. Se são facilmente impressionados, não vão conseguir chegar a meio do jogo. E entre os os mais ‘destemidos’ haverá muitos com dificuldade em explorar todos os cantos, facilmente chegando a um estado de espírito semelhante ao de pânico onde só querem é sair de onde estão.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.