Mecânicas Gerais e Grafismo de Endless Space 2

Endless Space 2 é semelhante a outros 4X em termos de mecânicas. Temos de recursos que usamos para desenvolver planetas ao construir lá edifícios e infraestruturas. Esses, por sua vez, dão-nos mais recursos que depois usamos para construir naves de exploração e guerra. Juntamente com isso, os planetas fornecem-nos pontos de investigação que permitem adquirir as mais variadas tecnologias.

Todo o jogo se baseia nos recursos da saga Endless, mais conhecido por FIDS: Food (comida), Industry (pontos de indústria, que determinam quão rapidamente um edifício ou nave é construído), Dust (o quanto de dust ganhamos por planeta) e Science (pontos de investigação para adquirir tecnologias).

Em Endless Space 2 encontramos também um sistema político que está bastante bem desenvolvido: cada planeta vai recebendo população de diferentes raças (não apenas das principais, existem muitas outras raças mais pequenas) e cada uma dessas raças tem uma afinidade a um tipo de política (militar, cientifica, pacifista, etc). Quando surgem eleições, um dado espectro político ganha e com ele pudemos aplicar leis que fornecem bónus e penalidades. O jogo detalha bastante bem qual a influência que um espectro político tem nos cidadãos, chegando mesmo a mostra-lo por planeta. Isto permite-nos ter um micro-controlo maior e até mesmo tentar mudar essa afinidade política de cada planeta individualmente.

Mas tal como foi referido, o jogo possui vários eventos únicos que afectam o nosso império. A forma como lidamos com esses eventos tem impacto nos nossos recursos, naves e até mesmo no sistema político.

Outros desses eventos estão relacionados com missões ou com a história da raça, desbloqueando heróis, fornecendo tecnologias, etc. E por falar em heróis, estes são personagens únicas que ganhamos em missões ou contratamos na Academia. Para serem úteis eles têm de ser governadores de um sistema solar ou liderar uma frota, possuindo uma nave própria.

Em termos de gráficos, o jogo não se destaca nem pela positiva nem pela negativa. Os gráficos são agradáveis mas nada de extraordinário e o único ponto relevante neles é que todo o mapa da galáxia bem como o mapa de invasão de planetas é uma espécie de ‘simulação que vemos num ecrã’ (as naves, por exemplo, são marcadas por representações holográficas no mapa da galáxia).

Já as batalhas espaciais são cinemáticas embora um bocado cansativas e confusas. O jogo possui um sistema de tácticas demasiado completo e só mesmo quem está muito dentro dele percebe qual a melhor táctica a utilizar num dado momento da batalha. Pudemos ignorar estas táctica e ir sempre com a mais básica, deixando que o poder de fogo e defesa façam o resto. Contudo, em Endless Space 2 não teremos frotas gigantescas com centenas de naves (como acontece noutros 4X). Cada frota será pequena, com um número de naves que raramente passa algumas dezenas. Logo, o uso correcto de tácticas permitirá tirar melhor partido das nossas naves.

Mas tácticas não vêm sós, pois se as naves não estão equipadas devidamente então nem será possível tirar partido delas (por exemplo, usar tácticas que se focam em ataques de longo alcance em naves que só têm ataques de curto alcance será inútil e meterá a nave em risco).

1
2
3
4
5
6
REVIEW GERAL
Avaliação Pessoal
8,5
Avatar
Engenheiro de profissão e gamer por gosto, João Paulo adora boardgames, RPGs de mesa e computador, RTS e shooters e olha para jogos para uma excelente forma de arte, transmitir emoções e contar histórias fenomenais.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.