Firewatch é o primeiro jogo criado pelo estúdio Campo Santo, e conta a história de um voluntário a trabalhar numa torre de prevenção de incêndios, poucos depois do grande incêndio de Yellowstone de 1988.

Firewatch toma lugar no parque florestal de Wyoming em 1989. O jogador encarna o papel de Henry, um ranger a que foi colocado numa torre de vigia na floresta Shoshone. Através de exploração da área a volta, e cumprindo algumas missões que o jogo nos vai dando, Henry começa a descobrir pistas relacionados a eventos misteriosos, eventos estes relacionados com a vandalização da sua torre enquanto estava em patrulha e uma figura misteriosa que o parece estar sempre a observar de longe.

O único contacto que Henry tem durante o jogo com outra personagem é com a sua supervisora, Delilah, através de um walkie-talkie. Cada vez que uma conversa acontece são dadas ao jogador varias hipóteses de escolha no dialogo, podendo até interromper conversas ou não as iniciar de todo e cada escolha afecta a relação entre os dois.

Relativamente a jogabilidade e aspecto visual o jogo toca na perfeição, usufruindo de um estilo belíssimo que catapulta o jogador para dentro do jogo e nos cativa do inicio ao fim. Toda a construção dos cenários, as cores, as luzes e o ambiente por eles gerados levam o jogo a outro nível.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Infelizmente Firewatch tem uma enorme falha: o final. Primeiro porque chega demasiado depressa. O jogo dura  4~5 horas no máximo e deixa varias pontas soltas, dando a nítida sensação que falta ali qualquer coisa e deixando a imaginação do jogador criar o desfecho para as personagens.

Apesar deste titulo não ser obrigatório, aconselho a quem quer uma experiência rápida, que seja um festim para os olhos e especialmente para quem gosta de conjecturar teorias que liguem todos os acontecimentos que acontecem durante o jogo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.