Jedi fallen order

Jedi: Fallen Order é o mais recente jogo Star Wars que a Electronic Arts tem previsto para este ano. E contrariamente a todas as expectativas, este será somente single-player, não terá loot boxes nem multiplayer, nem micro-transacções e nem sequer DLCs planeados. Isto é extremamente bizarro vindo da Electronic Arts dado o historial da empresa contra jogos somente single-player. Talvez seja uma tentativa de se redimir aos olhos da comunidade gamer que vê outros títulos single-player a serem extremamente bem sucedidos. Ou talvez seja uma tentativa de provar o ponto, pois se um jogo só de single-player com o IP de Star Wars não render os lucros esperados, a EA passará a ter um escudo para defender a sua posição em favor de monetizar quase tudo de um jogo.

Independentemente da razão, a verdade é que Jedi: Fallen Order é um jogo que muitos queriam ver há imenso tempo (após vários já terem sido cancelados). Esperamos sinceramente que seja bem sucedido nem que seja somente para silenciar os protestos anti-single-player da EA.

O que sabemos deste jogo até ao momento?

Bem, a sua data de lançamento será 15 de Novembro de 2019.

Também sabemos um pouco da história do jogo, cujo protagonista é Cal Kestis. Apesar de ser mais uma vez o típico ‘herói’ humano soturno – o que é pena dado que o universo de Star Wars tem milhares de raças diferentes – Cal é um jovem jedi que sobreviveu à purga da Ordem 66 e que tem de passar despercebido para sobreviver. Até ao momento em que as circunstâncias forçam-no a revelar o seu domínio da Força e aí passa a ser procurado por um grupo de sith também eles utilizadores da Força mas que servem o império.

Para além da história sabemos que Cal acabará por ser acompanhado por um droid (sem surpresa alguma) e por Ceres, quem outrora foi uma cavaleira Jedi.

O jogo será fortemente virado para combate corpo-a-corpo, que segundo o estúdio Respawn (os criadores do jogo) este será fácil de aprender mas difícil de mestrar. Claro que a arma de eleição será o sabre-luz, que para além de ser customizável, irá evoluir durante o jogo tal como Cal evolui.

Mas se estão à espera de um jogo de mundo-aberto, esqueçam. Embora haja a possibilidade de escolher alguns destinos e ter localizações desbloqueadas à medida que avançamos no jogo, o foco deste não é exploração mas sim a história. Claro que não será só combate, haverá quebra-cabeças e outros desafios semelhantes para ultrapassar.

Infelizmente não se sabe muito mais de momento e o trailer apenas revela cinemáticas – ou seja nem temos noção de como será a jogabilidade em si. Mas pela primeira vez posso dizer que estou ansioso por um jogo Star Wars, algo que nem Force Unleashed conseguiu em mim dada a atrocidade que fez à história da saga. É esperar para ver se realmente vale a pena. Até lá, aqui fica o trailer.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.